O POPULAR ES
destaque

Investigadores dizem que assassinato de veterinária de Rio Bananal se trata de “clássico crime de mando”

A morte da médica veterinária capixaba Crislaine Boldrini Faé, de 29 anos, ainda é cercada de mistério. A veterinária foi derrubada da moto em que pilotava e executada com quatro tiros na noite da última quinta-feira (23), no Centro de Teixeira de Freitas,  cidade do Sul da Bahia. A Polícia Civil da Bahia informou que até o momento nenhum suspeito foi detido.

Fontes da polícia baiana ouvidas pelo jornal informaram que é forte a linha de investigação que aponta que o assassinato da médica veterinária capixaba esteja estritamente ligado com o trabalho que ela desempenhava na empresa Frisa Frigorífico, de Teixeira de Freitas. Era Crislaine a responsável pela gestão de qualidade da filial da empresa no sul baiano, e a conduta da médica incomodava pecuaristas da região, que segundo essas fontes, podem ter encomendado a morte da médica. Os investigadores não têm dúvidas, de que se tratou de um “clássico” crime de mando.

Familiares ouvidos pela reportagem afirmaram que Crislaine havia se mudado há pouco meses para a cidade baiana onde trabalhava como gestora de qualidade da empresa Frisa Frigorífico, que até o momento não se manifestou sobre a tragédia. Ela estava noiva e com o casamento previsto para o final deste ano.

Formada há cinco anos pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Crislaine chegou trabalhar no Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) de Montanha, no Norte do Espírito Santo, antes de ir morar e trabalhar na Bahia. Ela estava com o uniforme da Frisa e retornava do trabalho na noite em que foi assassinada.



MÉDICA FOI PERSEGUIDA E EXECUTADA 

Crislaine estava a bordo de uma motocicleta Biz de cor vermelha com placa OLV 9922 de Rio Bananal (ES). Segundo a polícia, a  vítima foi perseguida por dois homens armados em outra moto. Testemunhas relataram que os atiradores chegaram a parear a moto em que estavam com a moto da vítima e desfeririam chutes agressivos que a derrubaram da moto.  Na fuga, os suspeitos ainda colidiriam contra um carro que vinha no sentido contrário. A médica tinha acabado de sair do trabalho na empresa Frisa Frigorífico, onde acumulava a função de chefe de qualidade da empresa. A empresa não emitiu nota de pesar.

Na sexta-feira (24), após ser procurada pelo jornal, a Polícia Civil do Estado da Bahia informou, por nota, que a Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas investiga a morte de Crislaine Boldrini Faé, de 29 anos. “Ela foi vítima de disparos de arma de fogo no Centro daquele município, no fim da tarde desta quinta (23). De acordo com informações preliminares, ela conduzia uma motocicleta, quando dois indivíduos em outra moto colidiram com a vítima, jogando-a ao chão. Depois do choque, um dos homens atirou contra Crislaine. A Polícia Civil trabalha para identificar e prender os criminosos”, diz a nota da PC baiana.




SEPULTADA EM RIO BANANAL

Foi sepultado na manhã de sábado (25) no cemitério municipal de Rio Bananal, no Norte do Espírito Santo, o corpo da médica veterinária capixaba Crislaine Boldrini Faé, de 29 anos, executada a tiros na noite de quinta-feira (23), no Centro de Teixeira de Freitas,  cidade do Sul da Bahia.

A missa em memória de Crislaine reuniu centenas de pessoas e comoveu Rio Bananal. Amigos e familiares estavam consternados. Depois da celebração, o cortejo fúnebre seguiu até o cemitério no Centro da cidade onde a médica foi sepultada.

Fonte: A Parresia